Care review: Cuidados para encontros académicos

Tradução do original em castelhano de Sara Peres

Congressos, conferências, encontros, seminários… os encontros presenciais constituem um dos principais modos de circular conhecimento na academia. Essas modalidades de encontro são diferenciadas por duas práticas: o formato que organiza o encontro através de uma metodologia específica, e o peer review que seleciona as apresentações que nele cabem. As Redes CTS têm repensado e experimentado com cada um desses aspetos nas reuniões que têm sido organizadas desde 2011. Uma das suas características é a abertura à experimentação com formatos de encontros, como já discutimos noutro lugar. Os encontros da Red exploraram outras metodologias de encontro: oficinas onde doutorandos podem discutir os seus projetos em vez dos seus resultados, cozinhas que abrem o material empírico das investigações para discussão, ou performances de teatro que dotam argumentos de uma nova dramaturgia são alguns dos ensaios que se têm realizado nos últimos anos.

O outro aspeto central da inovação nos encontros da Red esCTS é o peer review que opera como mecanismo que filtra as comunicações que são escolhidas, recusando aquelas que considera inoportunas pela sua temática, inadequadas na sua argumentação ou inaceitáveis na sua qualidade. Há diferenças notáveis entre uns congressos e outros em função da lassitude dos seus critérios: aqueles seletivos, que estabelecem um filtro estrito, em contraste com os aglutinadores que tratam de acolher o maior número de propostas, se bem que aceitá-las a todas nunca é possível. Em qualquer dos casos, o peer review é sempre entendido como um mecanismo que funciona (teoricamente) através de critérios de qualidade e excelência (seja o que for que isso signifique, e digo teoricamente). Certamente estabelecer mecanismos de filtro é uma forma de velar simultaneamente pelo tempo dos que vêm ao encontro e uma tentativa de assegurar o interesse do que vão ouvir.  

E se, em vez de pensar nos encontros como espaços que deverão assegurar a qualidade e excelência, virássemos o argumento ao contrário? Se pensássemos que um encontro académico é um lugar que também deve proporcionar espaço e cuidado às comunicações mais imperfeitas? Poderíamos então pensar que os encontros académicos não deveriam ser apenas um lugar de excelência, mas uma espécie de hospital para cuidar das pesquisas que precisam de mais cuidados.

As reuniões da rede têm transformado a peer review numa care review, um peer care organizado em torno ao cuidado pelos pares, em vez de um mecanismo de revisão judicial. Os encontros da Red não realizam então um peer review mas uma care review que é uma forma de peer care. O imperativo de tal prática é acomodar o maior número possível de comunicações e orientar aquelas que são mais problemáticas dentro do encontro. O grupo responsável por este processo opera não só sob a lógica dicotómica de aceite/rejeitada, mas envia comentários destinados a ajudar (quando possível) a contextualizar as propostas de comunicação que são mais problemáticas, proporcionando-lhes pistas para as acomodar dentro do encontro.

É verdade que essa abordagem é possível porque o volume de comunicações é administrável, mas para além da oportunidade, o que nos interessa (pelo menos a algum/as de nós) com essa transformação do peer review é abrirmos a experimentação com outras metodologias de fazer encontros, porque se não somos capazes de ambientar novas condições para a circulação do conhecimento dentro da academia, continuaremos fechado dentro de limites que anulam todo o seu potencial.

Imagem: Imagem da página 91 do “The Butterfly Hunter” (1868), de Internet Archive Book Images. Imagem no domínio público.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s